Santa Cruz promove palestra de capacitação sobre o Bolsa Família
Criado em 14/11/2014 -

Evento foi realizado pela secretaria de Promoção Social

A Secretaria Municipal de Promoção Social de Santa Cruz da Esperança realizou, no dia 10, palestra para capacitar os profissionais das áreas da assistência social, educação e saúde responsáveis pela gestão e operacionalização das condicionalidades do Programa Bolsa Família. As condicionalidades são os compromissos assumidos tanto pelas famílias beneficiárias quanto pelo poder público para ampliar o acesso a seus direitos sociais básicos. Por um lado, as famílias devem assumir e cumprir esses compromissos para continuar recebendo o benefício. Por outro, as condicionalidades responsabilizam o poder público pela oferta dos serviços públicos de saúde, educação e assistência social.
Na área de saúde, as famílias beneficiárias assumem o compromisso de acompanhar o cartão de vacinação, o crescimento e desenvolvimento das crianças menores de sete anos. As mulheres, na faixa de 14 a 44 anos também, devem fazer o acompanhamento e, se gestantes ou nutrizes (lactantes), devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua saúde e do bebê.
Na educação, todas as crianças e adolescentes entre seis e 15 anos devem estar devidamente matriculados e com frequência escolar mensal mínima de 85% da carga horária. Já os estudantes entre 16 e 17 anos devem ter frequência de, no mínimo, 75%. O poder público deve fazer o acompanhamento gerencial para identificar os motivos do não cumprimento das condicionalidades. A partir daí, são implementadas ações de acompanhamento das famílias em descumprimento, consideradas em situação de maior vulnerabilidade social.
A família que encontra dificuldades em cumprir as condicionalidades deve, além de buscar orientações com o gestor municipal do Bolsa Família, procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras). O objetivo é auxiliar a família a superar as dificuldades enfrentadas.
Esgotadas as chances de reverter o descumprimento das condicionalidades, a família pode ter o benefício do Bolsa Família bloqueado, suspenso ou até mesmo cancelado. Todas as informações relacionadas às condicionalidades das famílias podem ser encontradas no Sistema de Condicionalidades do Programa Bolsa Família (Sicon). Durante a palestra vários assuntos foram abordados e dúvidas foram tiradas, tendo participação efetiva do público presente.
Santa Cruz orienta população no Dia Mundial de Combate ao Diabetes
Criado em 14/11/2014 -

Na sexta-feira (14), data em que se comemorou o Dia Mundial de Combate ao Diabetes, a secretaria de Saúde de Santa Cruz da Esperança promoveu evento na Praça Júlio Prestes que contou com a participação da equipe do Programa Saúde da Família. Segundo o médico Thiago José Angelino, a proposta foi a de se fazer um “rastreio” de possíveis portadores da doença, por meio da medição dos níveis de glicemia. “Muitas pessoas são diabéticas e não sabem, isto porque a doença é silenciosa e só apresenta sintomas quando já se encontra em estágios mais avançados”, disse o médico.
De acordo com relatório mensal publicado pela secretaria da Saúde, Santa Cruz da Esperança tem 147 diabéticos cadastrados na UBS “José Messias de Araújo”, o que corresponde a 7,52% da população, portanto dentro da média mundial. Ao todo são mais de 400 milhões de portadores da doença em todo o planeta, sendo 12 milhões deles no Brasil. O diabetes já é a sétima causa de morte, segundo a Organização Mundial de Saúde. “A população precisa estar consciente de como se prevenir e também de como se tratar”, afirma a secretária da Saúde, Geovana Biaggi.
O médico Thiago Angelino adverte que o diabetes pode ter origem congênita, isto é, desde o nascimento ou adquirido ao longo dos anos pelo sedentarismo, a obesidade e alimentação rica em gorduras. Ele explica que são dois os tipos de diabetes, sendo que, no 1, o paciente torna-se dependentes do uso de insulina. No tipo 2, adquirido ao longo da vida por excesso de peso e falta de exercícios físicos, há a necessidade de controle constante e o uso de medicações orais. “É importante que essas pessoas mudem seus hábitos de vida, se cuidem bem para evitar o agravamento da doença, que pode causar problemas de visão, renais, cardíacos e à morte”, explicou.
Os principais sintomas da doença são o aumento do apetite, sede e vontade de urinar em demasia, além do emagrecimento importante. O paciente também pode se queixar de tonturas e de problemas renais. “O diabetes do tipo 2 é a doença dos dias atuais, pois ela geralmente é uma consequência do tipo de vida que levamos. De nada adianta comermos essas ‘porcarias’, não praticarmos exercícios e querermos ter boa saúde a vida toda. É preciso colaborar”, afirma o médico.
Ambulância – Uma nova ambulância chegou nesta semana a Santa Cruz da Esperança elevando para cinco a frota de veículos para o transporte de pacientes. Na sexta-feira, a secretaria da Saúde também divulgou o relatório de atividades referente ao mês de outubro. Foram realizadas 1.116 consultas em seis especialidades e mais o Programa Saúde da Família contra as 1.167 registradas no mês de setembro.

PORTAL DA TRANSPARENCIA

ACESSO A INFORMACAO

PRÓXIMOS EVENTOS:

Nenhum cadastro!
Prefeitura de Santa Cruz da Esperança
Rua Angelina Reghini Fontanetti, 457 – Centro - CEP 14250-000
PABX: (16) 3666-1115